Acessibilidade

18 de junho homenageia os 112 anos da imigração japonesa: Campo Limpo Paulista e a marca da Associação Nipo-brasileira

17 Jun 2020

No dia 18 de junho se homenageia no Brasil, o Dia da Imigração Japonesa, neste ano a data celebra os 112 anos desde a chegada do Kasato Maru, primeiro navio a transportar imigrantes japoneses ao Brasil, em 1908. A data, 18 de junho, foi oficialmente instituída a partir da Lei Federal n° 11.142, de 2005.

Também conhecido como 'navio da esperança', Kasato Maru atracou no porto de Santos no ano de 1908, trazendo a bordo 165 famílias, com o total de 781 imigrantes japoneses. Após sua chegada, as famílias foram direcionados às fazendas de café do interior de São Paulo. Com o passar dos anos, outros navios chegaram ao Brasil, somando cerca de 260 mil imigrantes a desembarcarem no país.

Atualmente, a população de japoneses e descendentes no Brasil somam mais de 1,6 milhão, segundo o relatório da CIA (Central Intelligence Agency) sobre o Japão e sobre o Brasil, ambos atualizados em fevereiro de 2019. Os números, contudo, divergem com o último senso realizado no Brasil, que aponta para 1,5 milhões de cidadãos de origem japonesa vivendo no Brasil - o senso foi compilado em junho de 2017 e publicado no portal oficial do Governo do Brasil.

Em Campo Limpo Paulista, a marca dos japoneses é evidenciada pela Associação Recreativa e Beneficente Nipo-Brasileira, que foi inaugurada em 18 de junho de 1963, mas teve sua idealização e fundação em 1957. De acordo com o membro da associação Nipo, Gilberto Seiti Utida, descendente de japoneses e morador de Campo Limpo Paulista, sua família tem grande envolvimento nas atividades da associação.

"Minha família faz parte da associação Nipo de Campo Limpo Paulista, junto a outras 63 famílias, incluindo membros do município vizinho de Várzea Paulista", frisou Utida.

Uma curiosidade sobre a Associação Nipo foi sua construção inteiramente por homens da própria comunidade japonesa. As mulheres por sua vez ficavam responsáveis por oferecer o café, chás e o suporte necessário. Antes da construção da sede Nipo que fica na Avenida Julho Prestes, as reuniões eram realizadas na casa do senhor kiowichi Oda ou no sitio do senhor Ernesto Ogawa, duas famílias amplamente conhecidas no município.

Antigamente, os membros da comunidade Nipo em Campo Limpo Paulista se reuniam para atividades como: bailes, carnavais, campeonato de tênis de mesa, voleibol, futebol e unrokai (uma gincana que envolve todas as idades). Agora, o Centro Nipo conta com prática de karaokê, festa da yakissoba, tenis de mesa, power dance, karatê, kung-fu, Tai Chi-chuan, aulas de teclado, yoga, balé infantil, dança folclórica japonesa e também realizam anualmente uma feira beneficente em prol da igreja Tenrikio.

"Nossa associação é um presente que tem o objetivo de manter viva a cultura japonesa na culinária, danças folclóricas, costumes, tradições e também a integração com a cultura brasileira", destacou Seiti.

OBS: A foto de capa na matéria é dos fundadores do centro Nipo em meados dos anos 70. 

Confira abaixo um pouco mais das fotos do centro Nipo de Campo Limpo Paulista:



Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário