Educação que acolhe: haitianos aprendem língua portuguesa em Campo Limpo Paulista

22 Mar 2018

Migrar de um país para outro e encontrar uma nova e desconhecida língua pode ser um obstáculo para os estrangeiros que chegam ao Brasil. A bonita, mas complicada língua portuguesa é um desafio. Em Campo Limpo Paulista, cidade que celebrou nesta semana  53 anos, a proposta para quem não sabe falar e escrever o português é o acolhimento, em um curso gratuito, oferecido pela Secretaria de Educação.

Atualmente, 22 haitianos, que falam francês, crioulo e, em alguns casos, espanhol, participam das aulas, direcionadas a estrangeiros de qualquer nacionalidade. "Nossa ideia é humanizar a educação como um todo. Temos trabalhado intensamente para deixar as escolas em boas condições para nossos alunos e já fizemos a reforma de 19 unidades. Além disso, pensamos também nas pessoas em situação de vulnerabilidade. É uma forma de ajuda-las a dar um novo passo", diz o prefeito, Dr. Japim Andrade.

Entre os alunos está Ilianise José, de 45 anos, que há um ano reside no Brasil. Ela conta que quando chegou ao país foi complicado adaptar-se à nova língua. "Estou muito feliz com a oportunidade. Gosto de morar aqui, consegui um trabalho e é uma necessidade falar o português?, conta, destacando que o que acha mais difícil são os verbos. Assim como ela, Raymond Ulysse, de 51 anos, também é aluno do curso. "Estou fazendo as aulas há 15 dias e elas têm sido muito boas para mim", comenta ele, ainda ensaiando as primeiras palavras na nova língua.

Além de abrir as portas para estrangeiros, a Educação também oferece cursinho pré-vestibular para quem quer entrar na faculdade. Atualmente, 50 alunos estão aproveitando a oportunidade. Também estão em andamento as aulas da Educação de Jovens e Alunos (EJA), com mais de 300 pessoas matriculadas.   

MAIS - Outro bom exemplo na Educação foi a ampliação do atendimento dos quatro Centros de Arte e Movimento (CEAMs), que contam com atividades gratuitas para toda a população. O número de alunos saltou de 700 para mais de 3 mil. Eles são atendidos em aulas de capoeira, violão, breaking, teatro, balé, ginástica, entre muitas outras.

Além disso, neste ano todos os alunos da rede municipal receberão um kit escolar, comprado com uma economia de mais de R$ 500 mil com relação a 2017, sem perder a qualidade.

Outra melhoria, de acordo com o prefeito, foi reorganização das creches, o que resultou na ampliação do atendimento em mais de 320 vagas.

O prefeito também inaugurou o projeto piloto das escolas em tempo integral com as EMEFs Jardim Laura e Lázaro Gago. As crianças contam com aulas de natação, xadrez, dança, capoeira, recreação, entre outras. 

 

Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário