Acessibilidade

Hospital de Clínicas: orientações dos serviços diante do CORONAVÍRUS

19 Mar 2020

De acordo com o Ministério da Saúde: nesse período, (outono-inverno) há uma circulação maior dos vírus respiratórios (a exemplo da influenza), esses vírus causam pneumonias, otites, sinusites e meningites. Apesar de ocorrer em todas as estações do ano, é neste período que há maior frequência dessas doenças. Com o aumento do número de pacientes com sintomas respiratórios é importante que os casos gripais mais leves sejam atendidos nas Unidades Básicas de Saúde (posto de saúde), que estão abertas para atendimento a estes pacientes.

Antes do paciente ir até as unidades está disponível o número 136, para esclarecimento de dúvidas. Medida que previne uma maior circulação de pessoas. É orientado procurar o hospital em casos de emergência.

No Hospital de Clínicas, os atendimentos às pessoas com suspeita da doença pelo CORONAVÍRUS têm sido prioritários. De acordo com a coordenadora de enfermagem, Ana Cléia, o paciente chega faz sua ficha no guichê. "Após fazer a ficha, o paciente é direcionado ao acolhimento com classificação de risco (triagem), onde é avaliado, mensurado sinais vitais, e disponibilizado uma máscara e o mesmo é encaminhado a uma sala isolada onde receberá atendimento médico", disse Ana.

Dependendo da avaliação, o médico tomará a seguinte conduta: (CASOS GRAVES) é realizado coleta do material (swab - material das vias aéreas), o material coletado é encaminhado à Vigilância em Saúde do município, que leva ao Instituto Adolfo Lutz - SP, para posterior resultado, que demora em média sete dias para dizer sehá contaminação pelo CORONAVÍRUS.

Com isso, até o resultado do exame, se o paciente estiver estável é submetido a fazer isolamento social; se o paciente apresentar sintomas GRAVES será internado em no HC de acordo com a gravidade do caso ou serão transferidos para as unidades de referência via CROSS - Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde.

Todos os casos com queixas respiratórias, que não se enquadram como suspeitos do COVID-19 também serão atendidos em recepção separados dos demais pacientes - onde hoje é a Ortopedia. 

MAIS - Até o momento Campo Limpo Paulista apresenta cinco casos suspeitos de coronavírus. 

PREVENÇÃO
Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool 70%;
Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

- Evitar contato próximo com pessoas doentes;
- Ficar em casa principalmente se apresentar sintomas de gripe;
- Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
- Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

Mais informações podem ser encontradas diretamente no site do Ministério da Saúde.  

Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário