Prevenção ao Suicídio é tema de palestras em UBSs e CRAS

14 Set 2018

Que ninguém consegue medir e sentir a dor do outro, todos sabem. Mas, diante das feridas invisíveis de quem está próximo de nós, o que fazer? A melhor atitude deixar de lado os preconceitos, ouvir e apoiar quem tanto precisa de ajuda. A campanha 'Setembro Amarelo' vem para reforçar essas ideias e a importância da prevenção ao suicídio.

Em Campo Limpo Paulista, uma agenda repleta de palestras sobre o tema está na programação das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e do Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) Botujuru, todas gratuitas (confira abaixo). "É preciso tocar no assunto. Acolher e não julgar. Saber ouvir e dar a ajuda adequada. Omitir esse assunto só faz com que os índices de suicídio, que já é considerado uma epidemia, aumentem", explica a psiquiatra do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Viviane Franco.

De acordo com ela, o suicídio não é uma opção do ser humano. Ele acontece dentro do contexto de algum tipo de transtorno mental, quando vem à cabeça da pessoa a ideia de que é melhor morrer e que não há outra saída. "Isso mostra que a pessoa está doente", reforça a psiquiatra.

De acordo com ela, é preciso entender o que está acontecendo. "São situações que podem envolver depressão; uso de substâncias psicoativas, como drogas e álcool; quadros psicóticos, como esquizofrenia; ansiedade. Por isso, é sempre importante que esse indivíduo seja avaliado por um profissional."

A família e as pessoas mais próximas são as principais aliadas nessa luta. "É preciso observar o comportamento e oferecer ajuda. É muito difícil para o paciente reconhecer que precisa disso. Eles sentem desesperança e acham que nada pode ajudar. Temos que perguntar sobre o assunto, independente de ser médico ou amigo."

AJUDA - O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Campo Limpo Paulista está de portas abertas para quem precisa de atendimento especializado. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Todo paciente passa por um acolhimento, no qual é avaliada a necessidade de consulta com psiquiatra. Além disso, o CAPS oferece diversas oficinas gratuitas de cinema, pintura, artesanato, caminhada, contos e cantos, viveiro, jogos de tabuleiro, arte, tangran (colagem e desenho), Masterchef, relaxamento e alongamento.

O endereço é Avenida Dom Pedro, 1901, Jardim Guanciale. Mais informações (11) 4812-6655.

Além disso, há ainda o Centro de Valorização da Vida (CVV), que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. Informações por meio do telefone 188 e https://www.cvv.org.br.

 

Confira o calendário das palestras:

17 de setembro - 10h - Ambulatório Central (rua Felipe Cardoso, 47, Vila Cardoso)

18 de setembro - 9h - UBS Botujuru (Avenida Casa Branca, sem número)

19 de setembro - 8h - UBS Vila Marieta (Rua Wilson Nicola Garcia, 45)

19 de setembro - 8h - UBS Jardim Europa (Rua Alemanha, 235)

20 de setembro - 9h - UBS Parque Internacional - (Rua Dama da Noite, 100)

24 de setembro - 13h -  Ambulatório Central

24 de setembro - 10h - UBS Parque Internacional

25 de setembro - 10h - UBS Vera Regina (Rua Ramiro Gonçalves Cardoso, 99)

26 de setembro - 14h - CRAS Botujuru (av. João Julião Moreira, 655)27 de setembro - 10h - UBS São José (Rua Armando Lenhaioli, 197)

27 de setembro - 10h - UBS Pau Arcado (Estrada José Oleo, sem número)

27 de setembro - 14h - Roda de Conversa no CRAS Botujuru

28 de setembro - 12h - Mobilização no Botujuru com entrega de panfletos 




Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário