Estação Juventude

Com quase mil inscritos, Estação Juventude é referência na região

Data da publicação: 27/04/2022 11:30:39

Imagem: Graças ao sucesso, alguns cursos estão com filas de espera

A Estação Juventude é um projeto envolvente que além de ter sido um marco no início dos anos 2000, há menos de um mês voltou em uma versão moderna, criativa e bem explorada, oferecendo cursos 100% gratuitos como culinária, desenho, dança, teatro, ballet, violão, flauta e pilates.

Segundo a coordenadora do projeto, Viviane Trevisan, em menos de um mês foram, aproximadamente, mil inscritos e 273 munícipes estão na lista de espera para alguns cursos. No ranking de procura, o pilates está em primeiro lugar, com 332 participantes e uma lista de espera de 190 pessoas. Em segundo lugar estão as aulas de violão, com 110 inscritos e com 13 pessoas na lista de espera. E em terceiro lugar, as aulas de ballet, com quase 100 inscritos e uma lista de espera com 33 pessoas. Porém, mesmo havendo lista de espera para alguns cursos, a coordenadora garante que há outros cursos disponíveis para início imediato.

“Estamos empenhados para atender todos que nos procuram. Além dos seis polos disponíveis com cursos diferenciados, temos um específico para aulas de pilates, totalizando sete polos”.

Para se inscrever os interessados terão que se dirigir pessoalmente, de segunda a sexta-feira das 8h às 12h, até o Centro Cultural, que fica na Av. Alfried Krupp, 1025, munidos dos documentos pessoais como RG/CNH ou certidão de nascimento, comprovante de residência e o comprovante de vacinação contra Covid-19 – com duas doses para adultos e no mínimo uma dose para crianças.

Um projeto transformador!

A moradora do bairro Residencial Monte Alegre, Andréia Aparecida dos Santos, está inscrita nas aulas de pilates da Estação Juventude e duas vezes por semana garante a presença fielmente. Além de fazer amizades e se distrair com a turma, Andréia comemora os efeitos positivos que o pilates trouxe para sua vida. “Tenho duas hérnias de disco na coluna lombar, antes vivia na base de analgésico para não sentir dor. Graças a atenção que os professores dão com os alongamentos, exercícios para melhorar a postura e outros exercícios que o pilates oferece, hoje não sinto mais dor e estou livre das medicações”, afirma a munícipe.

Já para Wagner Becari, os benefícios foram garantidos tanto na vida social quanto na profissional. Wagner tem 35 anos e hoje é professor de música, trompetista, diretor musical da Jazz Orquestra e faz parte dos corpos estáveis da Prefeitura de Campo Limpo Paulista. 

Quando ainda era um menino, com 11 anos, o músico participou da Estação Juventude fazendo aulas de música, violão, teatro, entre outros e garante que os aprendizados que adquiriu nas aulas colaboraram para o profissional que é hoje.  “Para jovens que querem começar a carreira como artista, assim como eu, sugiro que foque primeiro no que tem mais afinidade, mas que experimente também outras modalidades para descobrir o que realmente gosta e assim trilhar um caminho de sucesso. A Estação Juventude é uma ótima opção, já que oferta diversos cursos”, finaliza Becari.

Autor: Assessoria de Imprensa

Imagens