Saúde

Prefeitura amplia Ambulatório de Síndrome Gripal no HC

Data da publicação: 07/01/2022 10:28:40

Imagem: Com aumento diário de pacientes, o hospital triplicou o corpo clínico e agora amplia a área de acolhimento ao atendimento

A Prefeitura de Campo Limpo Paulista começou nesta hoje (6 de janeiro), a construção de um novo acolhimento para o Ambulatório de Síndrome Gripal. A necessidade de garantir atendimento de uma parcela cada vez maior da população local e também de cidades vizinhas, levou a administração  municipal a se antecipar a um possível colapso - já previsto em função do aumento dos casos gripais causado pelo vírus H3N2 e do Covid-19, de fácil transmissão, e às  aglomerações das festas de final de ano. Hoje, o atendimento no setor Covid representa 50% dos pacientes que chegam ao HC. 

Nos últimos cinco dias, o atendimento aumentou em 50% no Ambulatório de Síndromes Gripais. As mudanças internas também tiveram que acompanhar essa mesma agilidade: o corpo clínico passou para três médicos fixos durante o dia e dois no período da noite, além de triplicar o número de funcionários para atendimento no setor, entre enfermagem, atendentes, equipe de limpeza etc. Por isso, foi também necessário melhorar a estrutura da espera por atendimento, oferecendo mais conforto ao usuário.

“Estamos criando um programa de combate à síndrome gripal, intensificando as ações de prevenção e ampliando o espaço de atendimento, adotando todos os protocolos sanitários, aumento de quadro clínico e de enfermagem”, diz o prefeito Dr. Luiz Braz. Alertando que os casos de Covid também estão aumentando na cidade, por isso, mais do que nunca é preciso ampliar o atendimento e não descuidar da prevenção.

Correndo contra os vírus

Desde o dia 18 de dezembro, a Prefeitura está advertindo a população sobre o aumento de casos - e também, aos órgãos de saúde regionais - e de imediato, ampliou a recepção da ala Covid no HC, inclusive com a colocação de uma barraca para ampliar o acolhimento e, desde segunda-feira (3), quando houve um pico de atendimento de 300 pessoas, estavam aguardando a montagem desta estrutura - que só não ocorreu por conta das chuvas.

A secretária de Saúde Alynne Sousa disse que o atendimento de moradores da região também está aumentando, devido às dificuldades de acesso ao sistema público em outros municípios. “Por isso, é necessário que as medidas tomadas sejam emergenciais”, comentou.

O prefeito Dr. Luiz garante que não será negado atendimento a nenhum paciente e dessa forma, a administração já está em busca de recursos regionais para ajudar neste custeio. “O que temos neste momento é receber, da melhor forma possível, os pacientes”.

Previna-se

A Secretaria de Saúde orienta para evitar a população reuniões e aglomerações desnecessárias, tentando assim reduzir os índices de contágio (tanto do vírus H3N2 como do Covid-19). Para se prevenir, use máscara e mantenha suas mãos limpas.

Autor: Departamento de Comunicação

Imagens

Publicidade