Saúde

Prefeitura tem 50% de cargos de chefia ocupados por mulheres

Data da publicação: 25/10/2021 11:28:03 - Data da atualização: 25/10/2021 11:28:03

Imagem: Neste Outubro Rosa, uma mulher assume a Secretaria de Saúde, uma das mais importantes da cidade

A Prefeitura de Campo Limpo Paulista também é rosa - mas não apenas neste Outubro Rosa, de combate ao câncer de mama. Hoje, os cargos de chefia estão divididos entre homens e mulheres. Mas ao somar os cargos de comando nas escolas, elas são quase três vezes mais. “É um privilégio estar cercado de excelentes profissionais, dedicadas e que trazem para a administração municipal um perfil de humanidade”, fala o prefeito Dr. Luiz Braz.

Não é por acaso que essa semana, Dr. Luiz nomeou a então diretora de Saúde, Alynne Sousa como secretária de Saúde. Ela já demonstrou muita competência desde o início da nova gestão em uma das secretarias mais importantes da cidade. “É um desafio, o maior deles é oferecer um serviço como a população espera, com excelência em todo o processo. Mas já começamos um novo trabalho e chegaremos lá”, diz.

A nova secretária tem apenas 25 anos. Advogada e pós graduada em gestão e compliance, agora faz especialização em gestão em saúde pública. Apesar de jovem, liderou todo o trabalho de vacinação em Campo Limpo Paulista e teve uma atuação decisiva tanto na criação do Centro Covid no HC como agora, na entrega do Centro de Especialidades. 

O trabalho inicial de fiscalização de contratos e de remodelação das compras da farmácia, rendeu uma economia ao setor de cerca de R$1 milhão mês. O objetivo agora é com a redução dos índices de Covid investir pesadamente na saúde preventiva, com melhora na estrutura e no atendimento dos postos de saúde.

‘É uma honra poder estar a frente de um setor tão importante. As mulheres podem e devem ocupar seu papel, o empoderamento feminino depende de inúmeros fatores, principalmente, do olhar do gestor em dar essa oportunidade”, completa.

Na outra ponta

Vera de Lourdes Gonçalves trabalha exatamente neste ponto: o de empoderar as mulheres que chegam à assistência social de Campo Limpo Paulista. Segundo ela, o setor realiza atendimento não apenas da carência, mas principalmente, atua no sentido de geração de renda. “Muitas mulheres não tiveram chance de estudar, de ter uma carreira, uma oportunidade e não se sentem capazes. Essa mudança é fundamental”, diz, lembrando que são muitas as mulheres hoje, arrimo de famílias

A gestora de Assistência e Desenvolvimento Social diz que a  pandemia criou uma uma nova realidade econômica. O departamento recebe currículos e pedidos de atendimento de pessoas que até então, não dependiam de programas sociais. “Muitas vezes, as mulheres precisam voltar ao mercado para ajudar nas contas, ou o sustento da família depende dela”.

O importante, lembra o prefeito Dr. Luiz, é que com tantas mulheres colocando o coração no trabalho, os setores da Prefeitura vão melhorando ao longo do tempo, gerando desempenhos mais eficientes. Há muito ainda a ser feito, mas já teve início. “Não falta disposição de nossa equipe, homens e mulheres, para colocar essa cidade em ordem”.

A Prefeitura de Campo Limpo Paulista tem 2142 funcionários - 1630 servidores são mulheres

Autor: Departamento de Comunicação

Imagens

Publicidade