Acessibilidade

1ª Audiência Pública do Plano Diretor apresenta diagnóstico inicial às futuras diretivas

30 Out 2018

A noite desta segunda-feira (29) proporcionou a primeira audiência pública de revisão do Plano Diretor Municipal, na Câmara Municipal. Com a presença da população e representantes do poder público, a equipe técnica da empresa "MS Consultoria", que ganhou a licitação para o projeto de revisão, explanou diversos mapas e informações levantadas para um diagnóstico inicial do município às futuras diretivas.  

A apresentação dos mapas abordou a metodologia em que foram criados, por meio de informações confiáveis extraídas de instituições como: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Sabesp, Prefeitura, Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da Aglomeração Urbana de Jundiaí (PDUI - AUJ), entre outros.

Durante a explicação guiada pelos arquitetos da "MS Consultoria", Giliarde Silva, Guilherme Oliveira, Eduardo Salgado e Daniel Ribeiro foram relatadas diversas temáticas sobre o município nos mapas, bem como: hidrografia, áreas de proteção ambiental, índice de desenvolvimento humano, tratamento de água e esgoto, representatividade municipal no Produto Interno Bruto (PIB) nacional, habitação social, equipamentos públicos, mobilidade, riscos naturais, uso e ocupação do solo e densidade populacional.

Para a secretária de Obras e Planejamento, Márcia Andrade, a audiência é sinônima de transparência no processo de Revisão do Plano Diretor. "Nós primamos pela participação popular como é instituído por lei no processo de revisão do Plano Diretor a cada 10 anos. Queremos que a cada encontro sejam apontadas dúvidas para que as diretivas lá na frente estejam de acordo com a demanda da população e características do município", disse.

O universitário Pedro dos Santos Ferreira, morador do bairro Marajoara, soube da audiência via redes sociais da Prefeitura e não perdeu tempo. "Eu voltei para Campo Limpo Paulista há pouco tempo e agora estudo Direito. Vir para a audiência significa muito para mim porque quero estar mais atualizado no contexto político local e porque acredito que a cobrança da população faz a mudança acontecer", frisou o rapaz de 21 anos.

Após a explicação técnica, a sessão de perguntas e resposta foi aberta. Os participantes puderam questionar por meio de perguntas escritas e, em seguida, o microfone também foi aberto aos espectadores.

Muitas autoridades estiveram na audiência, são elas: secretário de Governo, Durval Orlato; secretário de Educação, Ronaldo Pereira; secretário de Serviços Urbanos, Francisco Moraes; além de diversos diretores e funcionários da Prefeitura bem como representantes da vereança. 

MAIS - As próximas audiências seguem a agenda: 13/11/2018 - Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social - às 18h30 (Avenida Alfried Krupp, nº 995, Jardim América); 24/11/2018 - EMEF Vereador José de Souza Charrua - às 9h (Avenida Casa Branca, nº 3288, Vila Constança - Botujuru); 27/11/2018 - Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social - às 18h30 (Avenida Alfried Krupp, nº 995, Jardim América).

Os interessados em participarem das audiências podem conferir os 46 mapas temáticos de estudos sobre a cidade e região em que o município está inserido, disponibilizados pela Secretaria de Obras e Planejamento (SOP) CLIQUE AQUI E CONFIRA O DIAGNÓSTICO URBANÍSTICO DA LEGISLAÇÃO ATUAL

Confira também as propostas já levantadas CONFIRA AQUI O DIAGNÓSTICO LEVANTADO



Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário