Cerimônia de transição oficializa novo espaço de Cultura e Defesa da Cidadania

10 Ago 2018

A Prefeitura receberá as chaves do prédio público onde se instalava a ONG Centro Cultural Campo Limpo Paulista na próxima quarta-feira (15), em uma cerimônia oficial de transição que formalizará a estrutura como o novo "Centro Integrado de Cultura e Defesa da Cidadania". O evento contará com representantes do Centro Cultural Campo Limpo Paulista e da thyssenkrupp, empresa que por meio de recursos da Lei Rouanet patrocinou a entidade nos últimos anos.

 

O local abrigará o Departamento de Cultura no andar superior com a permanência da biblioteca. No térreo será instalado a Secretaria de Segurança Integrada. "O local é um ponto central estratégico. Para nós será um ganho imenso manter os serviços de segurança e cultura na região, sem onerar os cofres públicos", salientou o prefeito, dr. Japim Andrade.

 

Além disso, no prédio serão realizadas diversas oficinas gratuitas, como teatro, cultura afro, desenho, customização de roupas, pintura em tela, maracatu, papel machê, artesanato, entre outras. Também haverá os pontos fixos do Museu da Imagem e Som (MIS) e do movimento cineclubista de Campo Limpo Paulista. 

 

BIBLIOTECA - A biblioteca contará com um acervo de mais de 14 mil livros. "O atual acervo permanecerá por meio de doação do Centro Cultural Campo Limpo Paulista. Em permanente contato com o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SISEB), receberemos outros dois mil títulos neste primeiro momento, além da doação da Fundação Zélia Gattai de todas as obras de Jorge Amado", conta a diretora Municipal de Cultura, Dedé Lenk. 

 

"Nestes anos de atuação, construímos no Centro Cultural uma biblioteca bastante diversificada. Ao doar esse acervo à Prefeitura, asseguramos que esse legado continue à serviço da comunidade, contribuindo com o trabalho das escolas da região e estimulando o hábito da leitura", declara Sidval Casemiro, presidente do Centro Cultural Campo Limpo Paulista.

Lenk também reforçou que o espaço estará sempre aberto para possíveis parcerias. "Estaremos abertos a qualquer parceria, seja ela pública ou privada, que beneficie a população com atividades culturais gratuitas", acrescenta a diretora. 

 

Para o CEO da thyssenkrupp Metalúrgica Campo Limpo, José Carlos Cappuccelli, manter a atividade do Centro Cultural gerou um legado para o município. "Apoiar projetos socioculturais faz parte do compromisso social assumido pela thyssenkrupp. Como uma das principais empresas da região de Campo Limpo Paulista, sabemos do nosso papel em impulsionar o desenvolvimento socioeconômico da comunidade. Assim como patrocinamos as atividades do Centro Cultural durante todos esses anos, continuaremos contribuindo com outras iniciativas locais", conclui o executivo.

Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário