CRAS São José tem rodas de conversa com colaboradores da 'Frente de Trabalho'

31 Jul 2018

O Centro de Referência e Assistência Social São José (CRAS) promoveu uma roda de conversa com os colaboradores do Programa Frente de Trabalho, na manhã desta terça-feira (31), sobre a temática "Semana do Bebê". Os encontros realizados em todas as terças-feiras oportunizam o diálogo sobre os mais variados temas incluindo ética e cidadania.

Para a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade (Funss), drª Cristina Andrade, os encontros semanais proporcionam um diálogo amplo com os colaboradores. "Conversar e trocar experiências com outras pessoas, nos torna cada vez mais sábios e humanizados. Quando participamos de algo especial como este grupo obtemos mais aprendizado para aplicar no cotidiano", salientou Cristina.

Ao dirigir a roda de conversa, a orientadora Social, Maria Gilda de Oliveira e a representante da Secretaria de Assistência Social, Mônica Ota, realizam uma dinâmica em que se entoavam cantigas de roda com os participantes. "Essa é uma atividade para mostrar que o brincar também pode estar presente na vida adulta e se integrar à criança como uma troca de afeto entre pais e filhos", disse Gilda.

Ela ainda completou. "Todos esses encontram tratam de ética, cidadania e gerenciamento familiar para levar às estas famílias mais dignidade e resiliência diante de tantas adversidades que por muitas vezes passam por se encontrarem em situação vulnerável", finalizou.

Animado com a brincadeira, Maurício de Brito, de 54 anos, morador da Vila Imape, não conteve a alegria. "Eu criei muito de perto minhas filhas Sarah e Shirley. A mãe delas era 25 anos mais nova que eu então me tornei um grande responsável e ao mesmo tempo criança de novo quando elas nasceram", disse.

Já a moradora do Parque Internacional, Evelyn Cristiane da Silva, de 30 anos, criou seus filhos sozinha. "Eu como mãe fui boa, mas acho que cumpri o papel de pai melhor ainda na parte de ser a mais durona dentro de casa. Tenho muito orgulho da proximidade que tenho com meus filhos", disse a mãe do Vitor, de 14 anos e da Ana Lívia, de um ano e nove meses.



Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário