Acessibilidade

Dia do Rim: Centro de Nefrologia é referência na região

14 Mar 2019

O Centro de Nefrologia de Campo Limpo Paulista, que iniciou as atividades há sete meses, já se tornou referência para toda a região. Atualmente, cerca de 100 pacientes  são atendidos no local, que oferece estrutura para o tratamento de hemodiálise, além de um ambulatório especializado.

Além de 50 munícipes locais, há pacientes de Várzea Paulista, Jarinu, Itupeva, Caieiras, Francisco Morato e Mairiporã. O custeio do serviço é feito pelo Ministério da Saúde. "Campo Limpo Paulista saiu na frente com a conquista desse local para o tratamento de pacientes renais. Os moradores da cidade que antes precisavam fazer longas viagens para a hemodiálise agora são atendidos aqui", destacou o prefeito dr. Japim Andrade, que é nefrologista.

Ele destacou ainda que, neste dia 14 de março, Dia Mundial do Rim, é importante lembrar que a prevenção é a melhor saída. "Doenças controláveis, como a hipertensão e diabetes mellitus, podem levar a problemas renais caso não sejam tratadas adequadamente. Por isso, é importante ficar ligado, cuidar da saúde e realizar exames com frequência."

 O diretor técnico do Centro de Hemodiálise, dr. Nilso Moreira, reforçou as informações. "O diagnóstico da doença renal crônica, muitas vezes, acaba sendo tardio. Por isso, o exame de sangue para verificar a creatinina sérica e pesquisa de proteína na urina devem ser incluídos nos exames de rotina.O Dia Mundial do Rim é importante para lembrar dos cuidados, e prevenção para evitar que este paciente, no futuro, acabe necessitando da hemodiálise."

Segundo o médico, 60% dos pacientes que têm problemas renais crônicos são hipertensos e/ou diabéticos. Outro grupo que deve ficar atento é o de pessoas que apresentam infecções de urina frequentemente, quem tem propensão a formar cálculo renal ou pedras, além de quem tem histórico de doenças renais na família. 

DICAS  De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia, uma em cada dez pessoas no mundo tem doença renal, que é silenciosa e afeta a qualidade de vida. Entre as dicas para evita-la está: ter hábitos alimentares saudáveis, controlar pressão arterial, não fumar, controlar o peso, praticar atividade física regular, consultar o médico regularmente e solicitar exame de creatinina no sangue, beber água e não tomar remédios sem orientação médica. Os médicos devem ser consultados regularmente para que exames médicos de rotina sejam realizados. 


    

Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário