Frente de Trabalho participa de palestra sobre Educação

16 Ago 2017

Os trabalhadores do Programa Frente de Trabalho, da Diretoria de Desenvolvimento Social, participaram nesta quarta-feira (16), de palestra sobre a importância da educação escolar, no Centro de Referência e Assistência Social (CRAS), do Botujuru. O secretário de Educação, Ronaldo Pereira, falou sobre analfabetismo e a importância dos estudos na vida dos cidadãos.

Muitos dos presentes relataram que não tiveram oportunidade de frequentar a escola. A maioria apresentou, entre os motivos, que parou os estudos para cuidar dos filhos, ajudar na limpeza da casa, cuidar dos irmãos e até mesmo trabalhar para sustento da família.

Na palestra, o secretário disse aos presentes que a situação se repete para a maioria dos brasileiros. "Esses motivos são costumeiros por todo o País, porque antigamente a escola não era feita para as pessoas em situação vulnerável. No entanto, essa situação vem mudando com o passar das décadas. Podemos protagonizar nossa própria história educacional, profissional e social", frisou Pereira.

Em seguida, o palestrante quis ouvir mais dos participantes e pediu depoimentos em relação à dificuldade para estudar. O senhor Antônio Olavo Bezerra, de 70 anos, morador do bairro Botujuru há 40 anos, contou emocionado sua história de vida. "Eu só pude concluir meus estudos na década de 70, porque meu pai tinha muito medo de me deixar ir para escola por causa dos militares na época da ditadura. Eu agradeço muito por conseguir ler e escrever", disse ao secar os olhos marejados.

Para concluir as ideias do encontro, Ronaldo apresentou um mini documentário sobre o protagonismo do aprendizado já na vida adulta em comunidades interioranas do Brasil. Dentre as cidades apresentadas, destacaram-se Muquém, em Alagoas; Casa Nova, na Bahia; e até mesmo Grama, em Brasília. Nos três casos, personagens simples e reais ilustraram o dia a dia do desafio de aprender mais após se ter filhos, emprego e outras responsabilidades.

Com falas do educador pernambucano Paulo Freire, o secretário de Educação terminou a palestra incentivando os trabalhadores a retornar às salas de aula por meio do programa Educação para Jovens e Adultos (EJA). "Educação não muda o mundo, mas muda pessoas e elas mudam o mundo. A Escola Municipal Thomazina oferece o EJA gratuitamente, os interessados podem nos procurar que estaremos de braços abertos", finalizou Pereira.

MAIS - O diretor de Programas e Projetos, Jean Camoleze, reforçou que os assistidos pelo programa contam com iniciativas de formação profissional. "Todas as terças e quartas-feiras os trabalhadores passam por capacitações e palestras com o intuito de se lançarem no mercado de trabalho e conquistarem melhores cargos", salientou.

A Diretoria de Desenvolvimento Social fica na Avenida Alfried Krupp, nº 995, Jardim América. Mais informações (11) 4038 ? 8440.



Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário