Mais de 34 mil são vacinados contra a febre amarela em Campo Limpo Paulista

24 Out 2017

A Vigilância em Saúde da Prefeitura de Campo Limpo Paulista recolheu mais 9 macacos mortos nos últimos dias. Porém, por enquanto, apenas um foi confirmado com morte para febre amarela e outros seis estão aguardando resultado de análise. O município totaliza, agora, 17 casos de mortes em primatas.

Mais de 34 mil mil pessoas foram vacinadas na cidade desde janeiro. Desde o último dia 13 de outubro, quando a campanha foi intensificada, 24.333 pessoas foram imunizadas. A vacina está disponível de segunda a sexta-feira, das 17h às 20h, nas unidades Central, São José e Botujuru.

De acordo com a veterinária da Vigilância em Saúde, Roberta Assalin Fernandes, a população precisa acionar o órgão imediatamente ao localizar macacos mortos. "Em alguns casos, quando chegamos para recolher, o animal já está em estado de decomposição. Dessa forma, infelizmente, não é possível fazer a análise."

Vale reforçar que o macaco não é transmissor da febre amarela. No ciclo silvestre, a doença é transmitida por meio da picada do mosquito 'Haemogogus'. Já na área urbana, ela vem por meio de um velho conhecido da população, o Aedes Aegypti, mesmo transmissor da Dengue. "Não deixem água parada, mantenham os quintais limpos."

A veterinária pede que a população não mate os macacos, que são de extrema importância para o monitoramento da circulação do vírus. É importante frisar que matar esses animais é considerado crime ambiental pelo artigo 29º da Lei 9.605/98.

LIGUE - O telefone para contato é o (11) 4039-8711 e, aos finais de semana, o recolhimento pode ser solicitado pelo 199. Vale lembrar que os moradores não devem tocar nos animais e nem enterrá-los.

Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário