Meio Ambiente reestrutura funcionamento do ?Viveiro Municipal?

23 Mai 2017

O Viveiro Municipal de Campo Limpo Paulista ganha uma reestruturação em seu funcionamento. Pensada pela Coordenadoria de Meio Ambiente as novas diretrizes visam melhorar o paisagismo urbano e o atendimento à população.

De acordo com a coordenadora de Meio Ambiente, a gestora ambiental, Fernanda Lobo, o local agora passa a atender os cidadãos com mais critérios para a cessão de mudas. "Nós queremos o bem de Campo Limpo Paulista e, para isto, pensamos em estratégias ambientais para arquitetar a paisagem do município adequadamente ao ecossistema predominante", salienta Lobo.

Fernanda também explica que existe um estudo de impacto para cada árvore, espécie e local de plantio. "Certas plantas e árvores destoam dos locais planejados a elas, como por exemplo, plantar espécies com espinhos em escolas", ilustra a gestora.

MUDAS ? A doação de mudas é de duas espécies por residência. O munícipe interessado deve apresentar RG, CPF e comprovante de residência na Coordenadoria de Meio Ambiente, que fica na Av. Adherbal da Costa Moreira, nº 255, Centro ? Paço Municipal.

Após a apresentação da documentação é disposto um catálogo ao morador com as espécies arbóreas disponíveis. Escolhidas as duas espécies, que podem ser nativas ou exóticas, o munícipe preenche uma ficha e apresenta no Viveiro Municipal para retirada.

É importante ressaltar que as mudas de palmeiras, coqueiros, plantas decorativas e flores não são doadas à população sendo de uso exclusivo do paisagismo urbano, que é administrado pelo poder público.

ADEQUAÇÕES ? A Coordenadoria do Meio Ambiente também mexe na estrutura do viveiro ao, recentemente, cortar os pinheiros que beiram o cercado da localidade. Segundo a equipe técnica estas plantas estão comprometidas.

"Apesar de muito bonitos, os pinheiros da propriedade do Viveiro Municipal se encontram totalmente tomados por cupins, com madeira frágil e sem valor. Nós estamos retirando aos poucos cada um deles para que não caiam na estrada e acabem em uma tragédia", ressalta Fernanda Lobo.

A madeira que não é válida para venda ou reaproveito no paisagismo por estar tomada de cupins, será doada à instituição "Missão Belém" e servirá de lenha.

Para compensar a ação, o Meio Ambiente já executa o plantio de espécies nativas no local com um modelo de plantação em "W", onde as árvores formam um ziguezague e permitem uma melhor fluência do ecossistema, tanto nos quesitos da flora, como nos da fauna.

OPORTUNIDADES ? Os pacientes atendidos pelo Centro de Atenção Psicossocial (Caps), já articulam a participação nas atividades desenvolvidas pelo Viveiro Municipal, ao visitarem a localidade no último dia 12. "Os pacientes vão ajudar no plantio e manuseio das espécies, após passarem por oficinas ministradas pela Coordenadoria de Meio Ambiente", conta Fernanda.

A iniciativa colabora com o tratamento dos assistidos e ainda ajuda na reestruturação do patrimônio municipal.

O Viveiro fica na Estrada dos Ipês, nº 3225, Figueira Branca. Mais informações no número: (11) 4039 ? 8319



  1.     

Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário