Oficina de maracatu agita praça com batucada

02 Fev 2018

Quem passou pela Praça da Bíblia na noite desta sexta-feira (2), pôde ouvir a batucada do maracatu dominando o espaço público. O percussionista fundador do grupo jundiaiense "Tambores de Inkice", Kleber Moura, ensinava os tempos, ritmos e as batidas aos campolimpenses que se dispuseram a aprender com a oficina gratuita oferecida pela Prefeitura.

Para o prefeito dr. Japim Andrade que visitou a oficina, a cultura popular do maracatu é uma maneira grandiosa de inserir mais a diversidade e alegria no dia a dia dos cidadãos. "O maracatu desperta a alegria e queremos fomentar estas práticas que disseminam a cultura afro-brasileira e que empoderam as culturas antes subjugadas", disse o chefe do Executivo.

O secretário de Educação, Ronaldo Pereira, também acompanhou a oficina e não conteve a vontade de praticar os batuques. "É uma arte esplendorosa e traz consigo toda a história da comunidade afrodescendente".

De acordo com a diretora de Cultura, Dedé Lenk, a ideia é formar um grupo de maracatu fixo em Campo Limpo Paulista. "Nós fizemos esta parceria com o mestre Kleber Moura para criar um grupo de maracatu aqui na cidade. A ideia é fomentar a cultura popular e dar oportunidade a todos", disse Lenk.

APROVAÇÃO - Como aluno, o enfermeiro morador da Vila Olímpia, Edvaldo de Toledo, soube da oficina pela internet e resolveu aprender algo novo. "Eu amo música, carnaval e maracatu. Não poderia perder esta noite", disse ao embalar os repiques no tambor.



Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário