Acessibilidade

Saúde apresenta dados do 2º quadrimestre

20 Dez 2018

A Secretaria de Saúde realizou nesta quinta-feira (20) a audiência pública referente ao 2º quadrimestre de 2018, na Câmara Municipal. A apresentação foi feita pelo titular da pasta, dr. Luiz Ângelo Zanoti.

Para ele, o balanço da Saúde em 2018 como um todo é positivo. "A cidade ganhou novos serviços, como o Centro de Nefrologia, ultrassonografias e mamografias. Além disso, retomamos o Planejamento Familiar, que há cinco anos não ocorria em Campo Limpo Paulista."

Dr. Luiz apresentou que o investimento com a saúde no segundo quadrimestre no município foi de R$ 15,5 milhões, que dá uma média mensal de investimentos de R$ 3,8 milhões, ou R$ 47,17 ao mês por habitante. Em 2017, no mesmo período, o valor total era de R$ 15 milhões, com R$3,7 milhões de média mensal e R$ 45,52 por habitante.

De acordo com ele, o valor arrecadado com o IPTU representa 50% do que é investido na saúde na cidade. Além disso, ele destacou que 80% do investimento é municipal, 19% federal e apenas 1% estadual.

As Unidades Básicas de Saúde atenderam cerca de 60 mil pessoas no segundo quadrimestre de 2018. O setor de odontologia atendeu mais de 3.200 pacientes.

Entre as principais ações do quadrimestre desenvolvidas pela Atenção Básica estão a continuidade da linha de cuidado do Diabetes Melittus, reuniões de equipe, retomada do Programa de Planejamento Familiar, pareceria com a Unifaccamp para tratamentos de dores crônicas, implantação do programa anti-tabagismo.

O investimento em assistência farmacêutica ultrapassou R$ 144 mil no período. No segundo quadrimestre de 2017 o valor foi de R$ 127 mil.  

Entre as ações da Atenção Especializada estão os acompanhamentos do serviço de nutrição, a implantação e início de funcionamento do Centro de Nefrologia, assinatura do convênio com o Grendacc, implantação do serviço de colposcopia, Melhor em Casa (visitas médicas, curativo, fisioterapia, fono) e melhorias no atendimento e oficinas do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).

Além disso, o Hospital de Clínicas ultrapassou 44 mil atendimentos no segundo quadrimestre do ano.

ALERTA O secretário também destacou o alto índice de faltas nas consultas. Segundo ele, a média mensal é de 21% de pacientes que não comparecem. "Isso atrapalha outras pessoas e todo o andamento da Saúde. O ideal é avisar com antecedência no caso de faltas." De acordo com ele, de 36.262 mil consultas agendadas na atenção básica e especialidades no quadrimestre, mais de 10 mil faltas foram registradas.  



Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário