UBS Vila Marieta discute combate às 'Drogas e Alcoolismo'

20 Fev 2019

A Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Marieta contou com uma palestra contra o uso de "Álcool e Drogas", na manhã desta quarta-feira (20), ministrada pela enfermeira, Silmara Martins dos Santos. A data é marcada pelo calendário oficial da Organização Mundial de Saúde (OMS), como Dia Nacional de Combate às Drogas e Alcoolismo.

Durante o bate-papo, Silvana apontou alguns aspectos negativos do uso abusivo de drogas. "Nós que estamos na Saúde conseguimos detectar facilmente uma pessoa que abusa do uso: a pele fica com uma textura diferente, o olhar é arredio, a fala fica muito lenta ou muito rápida dependendo da droga usada, além dos dentes que podem também apodrecer ou amarelar", salientou.

Três principais tipos de drogas são responsáveis pela maioria dos vícios, são elas: drogas naturais, como a maconha; drogas sintéticas, como o LSD e o Ecstasy; e às semissintéticas, como o crack, a heroína e a cocaína. Dentro destas classificações há o efeito das drogas, que podem ser: "depressoras" (colocam o indivíduo em introspecção, desencadeá pensamentos suicidas e isolamento); "estimulantes" (o usuário fica agitado) e "perturbadoras" (provoca pânico, alucinações e leva o usuário para fora da realidade).

Silvana alerta para os sinais de que a pessoa precisa de ajuda. "Quando o indivíduo começa a dizer que sabe a hora de parar ou começa com comportamentos que não tinha antes, são indicativos da urgência em procurar médicos e a rede de saúde mais próxima de sua casa", enfatizou a enfermeira.

O uso a longo prazo das drogas e do álcool pode levar a morte dos neurônios, o que diminui a capacidade do indivíduo de raciocinar. Além disso, pode haver o isolamento da pessoa adicta da família e desencadear diversas doenças no usuário, bem como: depressão, psicose, esquizofrenia, câncer no fígado, infarto, mau funcionamento dos rins e morte precoce.

AJUDA - O Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) oferece acompanhamento para aqueles que querem largar as drogas. A família ou o próprio indivíduo pode procurar mais informações diretamente na unidade, que fica na Avenida Dom Pedro I, nº 1901, Jardim Guanciale (antigo Hospital Nossa Senhora do Rosário).

Para aqueles que querem ajuda para abandonar o alcoolismo, os Alcoólicos Anônimos (A.A), fica na Avenida Adherbal da Costa Moreira, nº 364, Centro. As reuniões são de segunda, terça e sábado, às 20h.



Assessoria de Imprensa

Departamento de Comunicação de Campo Limpo Paulista

deixe um comentário